Este corpo celeste apelidado de Bernardinelli-Bernstein não colidirá com nosso planeta. saiba mais sobre o cometa.

 

O cometa chamado Bernardinelli-Bernstein tem cerca de 150 quilômetros de diâmetro, mais ou menos a distância entre o Rio de Janeiro e Cabo Frio, e está voando em direção à Terra desde a borda do sistema solar. Pode estar mais perto em 10 anos.

 

Este corpo celeste é cerca de 31 vezes maior do que um cometa comumente visto pelos astrônomos. Embora sua trajetória seja próxima à do sistema solar, os astrônomos dizem que é improvável que colida com nosso planeta.

Em 2014, Bernadinelli-Bernstein foi identificado pela primeira vez. Na época, ele foi confundido com um asteróide e foi chamado de planeta anão. Até agora, ou seja, sete anos depois, os cientistas conseguiram identificar corretamente sua identidade.

Os cometas são corpos celestes compostos de gelo, poeira e alguns materiais rochosos (como enormes bolas de neve). Como suas longas caudas podem se estender por milhões de quilômetros, os pesquisadores podem identificá-los à noite.

O cometa leva o nome do astrofísico que o descobriu: Pedro Bernardinelli, atualmente doutor em física e astronomia pela Universidade da Pensilvânia (EUA), formado pela Universidade de São Paulo (USP), e consultor e parceiro de pesquisa Gary Bernstein no Brasil .
De acordo com os astrofísicos, esse cometa não visita o sistema solar há mais de 3 milhões de anos, e estima-se que levará milhões de anos para orbitar o sol.
Espera-se que à medida que o cometa se aproxima cada vez mais da Terra, os cientistas consigam observá-lo melhor e obter mais informações sobre a formação do sistema solar.
De acordo com os astrônomos, considerando que os 3.743 cometas conhecidos pela NASA têm geralmente cerca de 3 a 5 quilômetros de diâmetro, este pode ser do tamanho de uma vila, e este pode ser o maior cometa de todos os tempos.